3, 2, 1 Let’s jam!

Trupe da nave Bebop

Trupe da nave Bebop

Sem rodeios, Bebop é foda, sem dúvida alguma é meu animê favorito, e não só pela história, mas tudo, absolutamente tudo neste projeto é harmonioso *_*
Por isso resolvi fazer um post em homenagem à minha série favorita! Para quem pretende ver, não se preocupe, não há spoilers…eu acho o_O.

Bom, para começar, a história básica: gira em torno de quatro personagens que trabalham como caçadores de recompensa universo a fora, e no meio disso temos a uma apresentação mais profunda de cada um, com seus problemas, ambições, desejos, enfim, essas coisas que todos nós temos…Na imagem acima temos, da esquerda para a direita Jet Black, Spike Spiegel, Faye Valentine, Ed e Ein! Pronto, essa é a trupe da nave Bebop!!!

Como já foi dito, vivem como caçadores, como cowboys do espaço, daí o nome da série…mas, e o Bebop vem daonde? Oras, Bebop é um tipo de blues que se destaca pelo improviso, e é o gênero musical favorito de Jet, que por sinal é o dono da nave, logo, nada mais lógico do que chamá-la de Bebop!

Não entrarei em detalhe algum sobre os personagens, porque ai vira spoiler! O que eu quero é mostrar que Bebop vai muito, mas muito além da sua história básica, que, aparentemente não tem nada demais. Fato é, CowBe é perfeito para mostrar que animê não é só coisa de criança. Meu primeiro contato com a série foi em 2000, no canal Locomotion, primeiro eu achei estranho, nunca tinha visto um desenho com idioma japonês, mas depois me acostumei e por fim me apaixonei.

Porque disso? Primeiro: a série não se prende à uma linha principal do enredo, ou seja, todos os episódios são independentes, embora também tenham um pouquinho da história principal nas histórias de cada personagem. Entenderam? Espero que sim, não sei outro jeito de explicar isso xD

Ah…mas isso não faz o animê ser perfeito…eu sei! E é aqui que entram os “aspectos técnicos” tanto a animação quanto a dublagem são de extrema qualidade, mas o que, na minha opinião, realmente destaca a série é a trilha sonora. Composta por Yoko Kanno, e executada pela própria, junto com The Seatbelts e Steve Comte, as músicas são muito envolventes e agradáveis…e engraçadas e tristes…predominando, obviamente, o estilo blues Bebop. Segue um exemplo:

Por fim, tem-se a relação que se estabelece entre o espectador e os personagens. Todos apresentam problemas, romances e dores pelas quais qualquer um poderia passar, e a forma como tais situações se desenvolvem, as vezes, são um verdadeiro “tapa na cara” para quem já se viu em algo parecido, como foi o meu caso. Sem dúvida isso foi um dos fatores que mais me conquistou em CowBe, não bastasse a sua qualidade nos mais diversos aspectos técnicos/criativos, ainda consegue emocionar facilmente quem assistir os episódios.

O animê é composto por 26 episódios + um filme + especial “unreleased” (sensacional). No mangá foram publicados seis volumes com histórias completamente separadas do enredo principal, mas que são beeeeeeeeem interessantes. Só para constar, parece que a Warner vai produzir um longa live-action sobre a história do animê, e o ator cotado para interpretar o personagem principal foi o Keanu Reeves >_<’ (please god, help me!)

CowBe pode servir a todos os gostos, tem lutas, romances, drama, comédia e um pouco de suspense e algo meio sinistro. A idéia aqui não foi fazer uma resenha do animê, mas simplesmente mostrar que foi algo que marcou minha vida e que gostaria que outras pessoas tivessem contato!

See you next time,
Space cowboy!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Animes, Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s